Mostrar mensagens com a etiqueta vestido. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta vestido. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 25 de setembro de 2018

O meu vestido de noiva está quase!

É das coisas que mais prazer dá preparar num casamento: o vestido de noiva. Pelo menos para mim. E construí-lo de raiz, ver a Margarida a desenhá-lo, a Milu a costurá-lo, a Catarina pedir ajustes... foi um processo muito emocionante. A escolha do tecido foi para mim decisiva. O corte também. Os pormenores, pensar no todo, no conforto também, nas várias hipóteses: pegar nas miúdas ao colo, dançar à vontade, estar ou não calor, ficar elegante mas romântica - tudo foi pensado. 
Estou em pulgas para vos mostrar, mas vá, vou ser crescidinha e esperar mais 10 dias. 10 dias?! Só? Esquizofrénico isto.

Fiquem com o ambiente da STOA (que também faz vestidos para as convidadas e tem imensos adereços, brincos, carteiras e toucados lindíssimos!) e com alguns pormenores que a Joana da The Love Project captou que podem ou não estar no meu casamento... Fica no ar, mas não se fiem bem no que vêem do meu vestido... pode não ser bem assim...].


















Um grande beijinho à Margarida da STOA que não está nas fotografias mas já está aqui no meu coração (que lamechas, vá, eu qualquer dia paro com isto ahah)
Fotografias - The Love Project 
Sigam-nos também no Instagram:

segunda-feira, 19 de março de 2018

Estavam tão lindas!

Já fui mais betinha a vestir as miúdas (sim, desculpem-me os esteriótipos). Mas sim, gosto de as ver de golinhas e lacinhos até nas meias se for possível. Gozo a dizer que vão usar golas até aos 18 e calhar já devia ter sido alvo de uma intervenção ou de um tratamento de choque, mas é o que é, não tem grande relevância e é no fundo um "não tema" (já devia ter aprendido com aquele post em que ironizava a dizer que a Isabel tinha vestido um fato de treino e eu não tinha sofrido um AVC). Já encontro um ponto de equilíbrio e andam 95% das vezes com calças de ganga ou estilo de treino mas em momentos mais especiais gosto de as ver com roupas, para mim, "especiais". Quando puder mandar, mando. :)

Os vestidos que escolhi para o aniversário da Isabel são de uma marca portuguesa que acompanhámos desde o início, romântica e de muito boa qualidade, a Tsuru. Ficam-lhes lindos, adorei o tecido e o corte (têm umas meia-mangas muito giras mas tiveram de levar com um casaquinho por cima). Os casacos são da Zara, numas comprinhas mega rápidas que fiz pelo Alegro com a Isabel (ver se esta semana vos mostro o que escolhi da nova coleção). 
Para complementar, uns Mocmoc rosa da nova coleção que são giros, giros. As meias até ao joelho são da Meia Pata, mas tiveram de dar lugar a umas collants rapidamente que isto ainda não está para grandes brincadeiras. :)

Ficaram fofinhas? (Joana Gama, escusas de vir cá comentar que parecem uns cupcakes que eu já não te posso óbir) :)




Vejam a festa linda da Isabel e da Alice aqui!

Nota: o Facebook decidiu mudar o seu algoritmo e a partir de agora vai mostrar-vos mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde fizeram like. Querem saber quando publicamos coisas?
👉 Aqui na página de Facebook da Mãe clicam onde diz “A Seguir” e seleccionam "Ver Primeiro"
Sigam-nos também no Instagram:
E nos nossos pessoais:

segunda-feira, 31 de julho de 2017

A Mãe não veste Prada #07 - Casamento

... mas veste Guess

Já vos mostrei os vestidos das miúdas aqui. Agora é a minha vez. 

Optei por um vestido comprido, o que é raro, mas gostei muito deste. 
Os sapatos são da Zilian (os primeiros, sim, sim, eu sou daquelas que se põe em rasos - bonitos, calma - num piscar de olhos eheh) e a clutch roubei à minha mãe. 
Como o vestido já tinha folhos, optei por um colar muito simples e uns brincos também pequenos na Parfois (confesso que tenho sempre muita dificuldade em combinar adereços, nunca sei o que se usa com o quê, só não gosto de abusar na trilogia brincos-colares-pulseiras e ficar a parecer uma árvore de natal).





















Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade.


As meninas das alianças

A Isabel e a Luísa foram meninas das alianças, com a Matilde, do casamento da Raquel e do André.
Não é que tenha corrido propriamente bem, já que a Luísa, a meio do percurso, sentou-se no chão (ahah) mas com crianças ninguém leva a mal e todos soltaram algumas gargalhadas. 
Foi giro assim! :) 
Em princípio a Luísa não seria menina das alianças, porque não sabíamos se já andaria nesta altura, mas há umas semanas decidimos arriscar (começou a andar com 1 ano e 10 dias e agora já é uma coisa mais consistente). 
Não tenho nenhuma fotografia do momento, já que estava lá à frente a chamar por elas, mas tenho do ANTES, enquanto esperávamos pela noiva. 
Foi bonito.

Mandámos fazer os vestidos na Amor comlaço e ficaram perfeitos. 
Para completar o look umas alpercatas e um laço. 
Ah! E uns cestinhos com uvas que elas levaram (e que a Luísa foi comendo pelo caminho ahah). 
Estavam lindas!
(e a Isabel ficou caída de amores pela noiva, só queria estar perto dela).




















[Quando tiver as fotos finais, mostro outra vez, mas não aguentei].


Vestidos Amor comlaço
Laços mmi
Alpercatas Paez (já não fazem números pequenos snif) e Zippy (Luísa)
Sapatos Isabel (trocou depois da missa) Hierbabuena


Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Que fiquem com isto gravado na pele

Há dias em que sinto a falta de ir ao teatro, há dias em que sinto a falta de estar a 10 minutos de casa de um amigo, há dias em que sinto a falta do rebuliço da cidade. Sinto, confesso. 
Mas, como em tudo na vida, há muitos senãos na vida na grande cidade: cada vez que vou a Lisboa fico com cara de tomate dos nervos que apanho no trânsito, por exemplo. E penso no privilégio de poder respirar este ar, de ver a Isabel a apanhar papoilas, a mudar caracóis de sítio ("aquela erva está mais verdinha!"), da Luísa poder calcar bem a terra e mexer nas pedrinhas (e comer terra...). Esta liberdade, estes pés descalços, este pôr-do-sol sem recortes dos prédios é impagável. E, mesmo que regressemos à cidade, espero que elas levem esta brisa, este tempo com tempo, este abraço demorado no ADN, na memória, na pele. Que esta calma e estas cores lhes fiquem gravadas no corpo e, sobretudo, na mente. 














Vestidos - Moki & Mar


............
............
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.