Mostrar mensagens com a etiqueta banho. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta banho. Mostrar todas as mensagens

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

O Banho da Princesa (com uma NOVIDADE!)


Desde o momento em que fui convidada para Embaixadora da Corine de Farme, fui tendo o privilégio de experimentar produtos que não conhecia e de ter contacto em primeira mão com todas as novidades. Ser blogger tem destas vantagens, é um bocadinho como ir a um casamento e poder entrar, antes de todos, na sala das sobremesas e dos queijos e alambazarmo-nos todas. É como ter acesso ao rascunho de um livro do nosso escritor preferido, antes de estar nas lojas. É como se a produtora da Anatomia de Grey nos dissesse “Joana, já temos aqui o próximo episódio, mas gostávamos muito que o visse antes de sair. Mandamos um avião privado buscá-la, aterra aqui em LA e vem visioná-lo com toda a equipa. Convidámos também o saudoso Patrick Dempsey e, se não se importar, jantariam juntos. Tem é de ser sushi em caixinhas, pelo que pedimos desde já desculpa pelo incómodo. Arranjaremos maneira de compensá-la noutra oportunidade”. Pronto, não é assim tão espectacular quanto isto mas está ali quase, quase a roçar os calcanhares da espectacularidade. 

Ora, a novidade das novidades do mundo dos produtos que deixam os nossos piolhos cheirosinhos e apetecíveis ao ponto de não querermos desgrudar daquela pele macia de bebé e, se não fosse esquisito, até trincaríamos com todo o gosto, é que a Corine de Farme mudou de imagem



Há um novo bebé no pedaço, fofinho, fofinho e, além disso, as etiquetas são já 100% na língua de Camões. A Isabel percebeu logo que houve um refresh – no bebé, não nas palavras, calma. É esperta, mas não é uma Irene, que por pouco não sabe fazer a contabilidade lá de casa.



O “creminho” que ela está a usar para pele sensível tem calêndula, que em cosmética, é particularmente utilizada para tratar problemas cutâneos tais como irritações, vermelhidões, inflamação da pele, crostas lácteas nos recém-nascidos, gretas durante a amamentação, etc. 




Estou muito curiosa também para experimentar a nova linha de flor de amendoeira, que tem uma componente detox para a pele e previne o envelhecimento prematuro.



Já experimentaram?

Bons banhos e bons spas caseiros, dignos de princesas, claro! (mas se puderem ser outras que não as do Frozen, para variar, agradeço!).


P.S. Já participaram no passatempo, no qual podem ganhar 5.000€ para remodelação do quarto do vosso bebé? Vejam como o poderão fazer, aqui.

............
............
Sigam-nos no instagram aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Arrependi-me.

Ui. Se me arrependi.

A ideia foi do pai. O pai viu aquilo no youtube com ela e achou que seria giro comprar, pediu-me para mandar vir da Amazon e assim fiz. 

O que é aquilo? Chama-se Gellibaff e é uma nheca para o banho. Uma espécie de pega monstros derretido (lembra-se dos que vinham nas batatas?) para as crianças se divertirem no banho, para estarem mais tempinhos caladas e a fazer das dela. 

Achei tão querido ele querer e gostar... e ela também adorou!


Um vídeo publicado por Joana Gama (@joanagama) a


O final é que não foi lá muito feliz... 

Um vídeo publicado por Joana Gama (@joanagama) a

Recomendo mais ou menos.

MAIS IMPORTANTE DE TUDO: Estou bem lixadinha com a miúda, não estou? Viram a cara dela?

Sigam-me no instagram @JoanaGama
                                            e o @aMaeequesabe também ;)

terça-feira, 28 de junho de 2016

Como dar banho a um recém-nascido?

Estava eu na Maternidade toda desconjuntada e azamboada, com dores nos pontos (sim, tive um parto natural sem pontos, mas depois fui toda aberta na barriga, que é para não me armar em boa), com o Bobi atrás com soros e medicação, e um andar daqueles estranhos de quem está à procura de trocos no chão, mas fiz questão de dar o primeiro banho à Luisinha. Já da Isabel desmaiei, quando era a hora do banho, e teve de ser o pai a ter esse prazer. Prazer ou antes "a miúda vai escorregar, afogar-se ou desmembrar-se toda, ó meu Deus no que no que me fui meter?". 

Achava eu que com a segunda já seria toda uma descontracção e até lhe daria banho com os pés, mas não. Mesmo calmas, parece que nos esquecemos de tudo, é estranhíssimo. Tive ajuda da enfermeira Sofia que, para além de gira como um raio, é das pessoas mais talhadas para a profissão que há, super serena e a dar-nos imensa confiança, mesmo que eles já tenham engolido 5 litros de água. 



Não dá antes para lambê-los como se fossem um cãozinho e pronto?! Dar dá, mas sigam antes uma lista de passos que vou sugerir, que é capaz de resultar melhor, e eles escusam de ficar a cheirar a hambúrguer. 

1) Ter tudo à mão: banheira (de preferência num sítio alto para não ficarem corcundas), produtos do banho, toalha, fralda, muda de roupa, pente ou escova (se os vossos filhos tiverem mais cabelo do que o Tony Ramos tem no corpo todo, como é o caso da Luisinha). Aquela coisa do "é só meio segundo, vou ali e já venho" never, jamais. Lembrem-se, os desastres não acontecem só aos outros (mesmo na banca ou no trocador, eles têm reflexos e conseguem deslocar-se como recrutas na tropa, em menos de nada estatelam-se no chão). Se se tiverem de deslocar, vão com eles enroladinhos na toalha. 

2) Água a 38ºC, que é como quem diz, "o que vos parecer bem, mas mais para o quentinho". Se ficarem mais descansadas, usem termómetro nos primeiros tempos. Certifiquem-se que a água está misturada, a uma temperatura homogénea (infelizmente há casos de queimaduras parvas assim).

3) Caso eles protestem de outra forma, esqueçam a regra do menos sujo para o mais sujo: é começar o banho com eles de bruços, apoiados no nosso antebraço. A Luísa adora estar nessa posição no banho e começo logo por lhe lavar as costas, o rabo, os pézinhos e as pregas do pescoço (como é possível eles ficarem com uma bola de cutão nesses refegos?)


4) Depois, virar o frango, colocando-o no nosso antebraço e prendendo-o, com a nossa mão fechada, na axila. Confesso que prefiro colocar a mão por detrás do pescocinho dela. Desde que os sintam presos e estejam confiantes e eles confortáveis, siga.

5) Deixar a cabeça para o fim, que é onde eles arrefecem mais. Lavar só o cabelo, com algum cuidado para não escorrer para os olhos. A cara é lavada depois do banho (ou antes, como preferirem) só com compressas e soro e os olhos num só movimento, da zona menos suja para a mais suja, ou seja, de fora para dentro.

6) Depois de a retirar da água, gosto de embrulá-la bem e secá-la por alto ainda no meu colo. Depois, limpar bem as preguinhas, isto se não desatarem a berrar mais que um cantor de ópera. Pôr um creme hidratante se a pele estiver seca (há bebés que adoram até uma massagem - as minhas duas dispensam bem, querem é ter roupa o mais rápido possível no corpo). 

Mais dicas:

O banho deve ser rápido porque a água arrefece muito, mas podem aproveitar esse tempo para falar com os vossos bebés, explicarem o que lhes estão a fazer (com aquela voz melosa fofinha que tanto fazemos) ou até mesmo inventarem uma música para o banho, começando a criar uma rotina boa para ambos. 


Estamos a usar produtos Corine de Farme (gel de banho, champô e leite hidratante) e tenho gostado muito. São suaves, não têm cheiro intenso (é o que se quer), são 96% de origem natural, sem parabenos, álcool e porcarias acabadas em etanol e ftalatos e o diabo a quatro, e novidade para mim, o gel de banho tem recargas, o que é óptimo para o ambiente!

Há quem lhes dê banho todos os dias, mas enquanto eles são bebezinhos não vejo necessidade nenhuma disso (só percebo a parte da rotina, vá). Dou dia sim, dia não, mas às vezes até dou só duas, três vezes por semana. Vou avaliando.


Tirando o primeiro dia na Maternidade, acho que isto dos banhos é como andar de bicicleta. Mesmo que pareçamos enferrujadas, basta uma vez para nos voltarmos a ambientar à coisa e, com o tempo - se eles deixarem - torna-se um dos momentos mais bonitos que podemos viver com as nossas crias.


Sigam-nos no instagram @aMaeequesabe
E a mim também;) @JoanaPaixaoBras

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Ai filhinhas...

Que bem que isto me soube. Sabem aquelas três horinhas que temos quando nos deparamos com três horinhas (que, para dizer a verdade, nunca são três) de tempo livre visto que eles estão a dormir? Hoje tive de escolher entre dormir ou tomar um banhinho à vontade e não escolhi dormir.

Que banho tão, mas tão bom. O melhor do banho foi de ter deixado as coisas actuarem no cabelo o tempo que dizia nas embalagens (vejam só a minha sorte) e, no final, ter ficado dentro da banheira, já sem a água a correr, mas a sentir (e a ouvir) as gotas a escorrerem-me do cabelo para o nariz e a cairem nos meus pés. 

Momento em que o tempo parou e voltei a ter uns segundinhos de nada que, afinal, me fazem falta. 

Quem haveria de dizer que, um dia, consideraria estes 15 minutinhos um luxo e daria valor a umas miseráveis gotas de água a baterem-me nos pés?

Se me tivessem contado, acharia que isto de ser mãe era uma tortura. 

E é um bocadinho ;) 

- Será que consigo publicar o post sem dizer aquele cliché de que as crianças são o melhor do mundo?

Ai...

Está quase... está quase...

Já publiquei!! Consegui!!




domingo, 27 de dezembro de 2015

O meu momento preferido. Todos os dias.

Desde que voltei a trabalhar, os momentos com a Irene passaram a ter outro brilho. Estou mais disponível para ela num intervalo menor de tempo e passo praticamente o tempo inteiro (em que não estou a dar um jeitinho à casa, sabem como é) a tirar-lhe fotografia com os olhos ou a decorar os dentinhos dela quando sorri... compará-la com o pai, pronto. Tudo. 

Se já antes adorava o banho, agora ainda mais. Vê-la despidinha, ver a barriga ainda de  bebé, os pezinhos cheios de espuma, a maneira como ela se esquece de que a estou a observar... 

É como aquele momento em que nos apaixonamos. Só que todos os dias e pela mesma pessoa 





Agora outra coisa: a miúda odeia que lhe lave o cabelo. Como solução só aquelas coisinhas que já vi em forma de flor para por na cabeça dos miúdos? Já fiz tanta palhaçada e nada... Grrr.

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Banho de espuma: não quer outra coisa, a espertalhona!

Ui. "Filha minha não vai tomar banho de banheira todos os dias"! Pois. Isto era o que a versão ecológica da mãe Joana dizia dantes. Continuo a acreditar que não é a melhor solução, não é. Mas o raça da moça apanhou um medo de morte ao chuveiro! Não sei o que lhe deu, mas quando o chuveiro deita água começa a chorar com ar de pânico. 

Já não cabe na banheira pequena, por isso optámos por lhe dar mesmo na grande. Enchemos é pouco a banheira... fica com água pelo rabiosque e às vezes menos. Depois, pede-me espuma. Temos um produto para bebés, pomos um bocadinho e lá fica ela maravilhada e entretida com aquilo uns minutos. Confesso que adoro este momento do banho e não gostava nada que fosse "a despachar". Tenho é de arranjar uma solução mais ecológica e mais barata também. Se calhar está na hora de experimentar isto.