quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Como é que nunca me lembrei disto antes?

A Irene, tal como a maior parte dos vossos filhos (espero), fica encantadíssima com aqueles brinquedos de cocó do supermercado: as bonecas em forma de animais, os doces miniatura, os gelados com peluche surpresa. Sinto que hoje em dia muitos dos brinquedos que há para os miúdos são as surpresas dos Kinder dos anos 90 mas em vários formatos. Haja paciência que tenho a casa cheia de miniaturas e nem sequer são Polly Pockets. Nem sei como arrumar aquilo (a não ser no lixo porque "ohh devem ter ido no aspirador, Necas..."). 

Antes de irmos dormir, em vez de ouvir uma história, ela tem preferido brincar com as bonecas-animal, mas reparei que isso era um bocadinho redutor a nível de géneros e de enredo. Era sempre a história de serem amigas ou deixarem de ser com o clássico "já não vais à minha festa!". 

No outro dia, pensei: falta-me uma família. Credo, não era assim que queria que soasse. Falta-lhe uma família no sentido em que ela não tem brinquedos em que possa brincar à mãe, pai, irmão (se quiser) e amigos do pai e da mãe. Então... comprei!

No que é que isto é útil? Além dela poder brincar assuntos que tenha na cabeça (as crianças também brincam para processarem situações, para interiorizarem e resolverem questões que tenham) também me dá a opção de poder ver o que anda ali a ser cozinhado e intervir. 

Isto é: imaginem que o pai (boneco) começa a dizer à mãe (boneca) para ela ir para a cozinha, que é aí o lugar dela... 

Espero que não aconteça. Seria péssimo sinal. Porém, na brincadeira, teria oportunidade de lhe mostrar o melhor cenário, de por as personagens a responder o "ideal" e de ter mais uma maneira para conversar com ela e na linguagem dela...

Eu gosto que ela tenha bons brinquedos, em vez de muitos. Tem muitos na mesma, é um facto, evito ao máximo comprar-lhe essas porcarias sem interesse nenhum e que acabam sempre no fundo da mala ou de um cesto qualquer no quarto, mas vêm parar cá a casa na mesma - não dá para controlar tudo e todos, não é? 

Gostei desta família que vi na Imaginarium e foi o que comprei. Fica a dica, caso tenham interesse em ver os vossos filhos a brincarem as famílias e ter uma maneira de lhe explicar mais coisas... eheheheheheheheeheh. 



Gosto que não tenham maquilhagem e olhos esquisitos... :) Pena serem de plástico, mas achei-os muito, muito queridos.


10 comentários:

  1. São giros, mas falta-me diversidade. Um dos miúdos ser adoptivo, outro ter necessidades especiais, não estarem as meninas todas de vestido....essas coisas.

    Por aqui temos famílias de animais, e quando falta um membro, o meu filho inventa-o. Desde que a irmã nasceu que o filhote elefante ganhou como irmã mais nova uma foca ou coelho, ou o que estiver mais a jeito. Como só temos dois pinguins, o filho é qualquer animal que seja mais pequeno que eles. Se nós não andarmos sempre a "ensinar" as crianças, elas não se deixam travar quando querem expressar alguma coisa através da brincadeira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. https://www.imaginarium.pt/bonequinho-emily-emily-pocket-83828.htm

      Eliminar
    2. meninas sem ser de saia e alguem com necessidades especiais não estão no mesmo pacote da "falta de diversidade". que falta de respeito e que falta de noção.

      Eliminar
    3. E o filho adotivo é identificado com um grande A na testa?
      Santa paciência para o politicamente correto...

      Eliminar
  2. Olha que grande ideia!!! Grande pena de Natal. Obrigada

    ResponderEliminar
  3. Vai haver no lidl (passo a publicidade) os brinquedos de madeira q têm famílias mto fofinhas e mobília p as casinhas

    ResponderEliminar
  4. Ehla, vocês andam a acertar em temas chave.
    Sobre diversidade familiar, Amor, brincadeiras didácticas, a última aquisição por aqui foi um livro super cómico e que o mais velho de 3 anos já adora, e a mais nova de 1 gosta de ver os desenhos giros, já ouviram falar, do 'Um dia na Vida de Marlon Bundo'? É um daqueles fantásticos que nos faz rir a nós, pais, e ajuda a introduzir este conceito tão esquecido às vezes, do Amor e da aceitação da diferença. É #1 bestseller Amazon, diz na capa, para quem queira essa referência.

    ResponderEliminar
  5. A colecção 'Little friends' também é muito gira, apesar de muito cara. Os bonecos também são em plástico, mas são realistas. Comprei online na Cristina Siopa.

    ResponderEliminar