5.20.2019

Estou a pensar fazer uma cirurgia plástica

Desde que escrevi este texto sobre mamas, em 2014, que muita muita coisa mudou. Mais uma filha, que mamou até aos dois anos e tal. E se as minhas mamas já não eram enormes, agora ficaram mesmo mesmo mirraditas e descaídas. Eu já tinha um desejo antigo de pôr implantes. Amigas minhas puseram, ali nos vintes, mas eu não tinha disponibilidade financeira e, verdade seja dita, na altura não era prioridade. 

Neste momento, quero fazê-lo. Apesar de todo o discurso de aceitação e de nos amarmos como somos me fazer sentido, acho também que isto poderá mudar a relação que tenho com o meu corpo. Deixar-me mais confiante, mais feliz. Em podendo e querendo, por que não? A primeira coisa que andei a procurar na internet foi, em caso de querer ter mais algum filho daqui a uns anos, se comprometeria a amamentação. A resposta é não. Seria uma razão para eu não fazer, por exemplo. 

A escolha do médico que fará a operação é, também para mim, muito importante, se não das coisas mais importantes. Nestas coisas, acho que as recomendações são essenciais e ver o trabalho em si também. Por isso, falei imenso tempo com uma amiga que foi operada por este médico, o Dr. João Bastos Martins, e que adorou não só o resultado, como a sensibilidade dele em todo o processo. Minutos antes da cirurgia, ela estava com receio (acho que o facto de sermos mães ainda acrescenta um peso diferente a estas escolhas) e ele disse-lhe, de forma muito calma, que ia a tempo de pensar e que não tinham de avançar. Ainda sem o conhecer pessoalmente, ganhou logo pontos. E depois vi, claro, os antes e depois todinhos (acho que sou um bocadinho viciada em antes e depois de tudo, sejam de operações, casas, dentes, dietas...): e os resultados são incríveis e super naturais, tal como eu quero. 


Agora só falta perceber se estamos em sintonia, na consulta, e se todas as minhas dúvidas e receios se dissipam. 

Qual o tempo de recuperação? 
Qual o tamanho indicado? 
Qual o formato, de forma a ficar com aspecto natural? 
Por onde é mais aconselhado fazer, no meu caso? 

E mais? Querem ajudar-me?
Há desse lado quem já tenha feito esta operação ou que conheça de perto quem terá feito? 
Que perguntas não posso esquecer-me de fazer ao médico?

26 comentários:

  1. Também é um desejo que tenho. Inicialmente eram grandes e pesadas. Agora é ao fim de dois filhos que amamentaram emagreci muito e fiquei com elas pequenas e mirradinhas

    ResponderEliminar
  2. Eu nunca tive muito peito, mas desde que amamentei as minhas maminhas passaram de pequeninas mas arrebitada para quase inexistentes. Comprar soutiens é um martírio agora. Já considerei em fazer um aumento porque realmente não gosto do que vejo ao espelho e este ano a praia não vai ter o mesma alegria que costumava ter...
    Dentro das minhas pesquisas, a única clínica que me inspirou foi a "Up Clinic" que tinha como nome anterior "Instituto Português de cirurgia plástica".
    Um beijinho e boa sorte 😉

    ResponderEliminar
  3. Aproveita e leva as minhas carnes também. Aqui era dos joelhos à cintura.
    É muito difícil não ter tempo nem para comer, quanto mais para pensar em ginásio. O corpo vai mudando e tu passas a olhar cada vez menos ao espelho.
    Boa sorte ❤

    ResponderEliminar
  4. Joana! No corte aureolar influencia a capacidade de amamentar porque são cortados ductos. Ainda que os médicos em regra digam que não se falar com uma especialista em amamentação vai perceber que o risco é muito real. Já a incisão por baixo da mama, na prega, ou na axila não terá influência. Boa sorte!

    ResponderEliminar
  5. Ola Joana. Nao costumo comentar mas vou seguindo as vossas histórias. Eu sou mãe de 3(9 6 e 3 anos) tinha um tamanho médio de peito, vestia um 36, ou 75 B ou C conforme modelos. Mas ao fim de 3 gravidezes so sobrevivia com push up! Ao fim de muita pesquisa, conversar com o marido que inicialmente dizia que nao precisava nada disso... so eu sabia como me sentia mal. Acabei por pesquisar e andei 1 ano e tal a ver antes e depois, pesquisar médicos e andei a seguir no insta as cirurgias feitas pela Dra Luisa Magalhães Ramos. Sempre achei que tinha uma sensibilidade grande para as mamãs e nao errei. Fui a consulta e tinha muitas dúvidas. Fiquei esclarecida e umas semanas depois marquei cirurgia para 3 meses depois. Sao precisos exames antes e a ansiedade ia crescendo. O pos operatório n me custou nada e sou bem mariquinhas. Fiz uma mastopexia com implantes redondos 220ml de poliuretano. Os melhores para estas situações. O tamanho depende de pessoa para pessoa. Eu sou muito estreita e queria um resultado bem natural e que passasse despercebido. Nao é a médica mais barata, isso nao é. Mas valeu todos os euros dados. Desde o antes ao pós, é TOP! Aconselho !

    ResponderEliminar
  6. Tempo de recuperação foram cerca de 10 dias em casa e nao custou muito. O que custou mais foi o nao pegar ao colo o meu mais novo! Isso é que custa. Depois o resto é seguir recomendações. Podes ver vários tamanhos e fazer simulação mas vai depender da tua estrutura. Os resultados mais bonitos sao sempre os mais naturais.de qualquer modo eu tinha muitas dúvidas e pouco perguntei pq ao longo da consulta tudo se foi esclarecendo!

    ResponderEliminar
  7. Penso vagamente nisso mas nunca faria antes de ter alguma certeza de que não teria mais filhos pelo menos de forma planeada. Da amamentação duvido muito, mesmo muito! Conheço vários casos com insucesso, não implicou não terem leite, mas reduziu drasticamente a capacidade e deixaram de dar em poucos meses e não era isso que gostava. Esclareça bem, procure casos! :)

    ResponderEliminar
  8. Olá Joana,

    Fiz a operação que estás a pensar fazer há 4 anos atrás.

    Coloquei implantes redodondos de gel de silicone, foram colocados através da axila (hooje em dia não se nota sequer a cicatriz), e ficaram por baixo do músculo (achei que ficariam mais naturais - e objectivo cumprido!). Quanto ao tamanho não sei se te consigo ajudar: depende muito do efeito que queres, mas será algo que irás discutir com o médico numa primeira consulta. No meu caso, queria apenas aumentar um pouco, e que ficassem o mais natural possível, pelo que segui a sugestão do médico que, para além do que eu disse, considerou também a minha fisionomia para chegar a um tamanho que fosse proporcional.

    Em termos de timings, fui operada numa 5a a hora de almoço e levei apenas sedação (não foi necessária anestesia geral). Saí poucas horas depois e fui para casa. No dia seguinte, apesar de andar com os "bóbis" - os drenos - atrás, já fiz praticamente a minha vida normal. Tirei os drenos ao final do segundo dia.

    Na segunda feira já fui trabalhar - óbvio que não podia fazer grandes esforços nem pegar em coisas muito pesadas, mas achei a recuperação bastante rápida e não me arrependo de todo da minha decisão :)

    Espero ter-te ajudado e boa sorte!

    Beijinhos

    D.

    ResponderEliminar
  9. Uma das questões que deve colocar a si propria é se terá dinheiro daqui a 10-15 anos para fazer novamente a cirurgia. As próteses têm um tempo de duração e terá que as retirar.
    Atenção que não sou contra a cirurgia plastica, até ja fiz uma, fiz redução mamária e mastoplexia, e não estou nada arrependida.

    ResponderEliminar
  10. Olá, também sempre tive essa vontade, quando era adolescente era magrinha e com peito pequeno. No meu caso a primeira gravidez fez maravilhas aumentei o tamanho das mamas sem ficarem descaídas, amamentei quase 2 anos. Agora estou grávida novamente e estão ainda maiores mas se ficarem descaídas também é uma opção se tiver dinheiro.
    Só tenho medo da anestesia.
    Boa sorte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também tenho, da anestesia e da recuperação. eheh Bjs

      Eliminar
  11. Perguntar sempre quais são os riscos e o que pode correr mal. Não esquecer que é uma cirurgia major.

    ResponderEliminar
  12. Alexandra8:52 da tarde

    Trabalho com cirurgiões plásticos e uma coisa aconselho: apesar de existirem próteses supostamente mais anatómicas, em forma de gota, os resultados são basicamente os mesmos que as próteses convencionais e as gota são mais caras, não vale a pena. Outra coisa, apesar de mtos defenderem a abordagem para inserir a prótese peri areolar, infra mamário é melhor.

    ResponderEliminar
  13. Sempre achei que nunca me iria passar pela cabeça fazer uma cirurgia destas, mas após 2 filhos, elas ficaram tristíssimas... e eu também �� recentemente tenho pensado muito nisso, sem procurar opções ainda, mas vou estar atenta ao que partilhares

    ResponderEliminar
  14. Tenho algum receio de cirurgias que não são mesmo necessárias, mas não digo nunca. O que vou dizer a seguir pode parecer um bocado tonto, mas do que leio de ti o que gosto é muito a naturalidade e não seres uma blogger "boneca" como tantas outras e a cirurgia faz-me perder a "esperança" que é possível aceitar o que temos e melhorar mas sem cirurgia. bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Continuarei com dentes tortos e acne :) nem tudo está perdido ahahaha
      Mas percebi. Obrigada :)

      Eliminar
  15. Já que a Joana é de Santarém, recomendo o Dr. Ribeiro de Carvalho. Muito experiente e muito bom cirurgião.

    ResponderEliminar
  16. Não sei se já pensou nisso mas daqui a 15 ou 20 anos vai ter que ser operada novamente já que as próteses têm um tempo de vida útil. Não é apenas por umas maminhas novas e não se pensa mais nisso. Se falar com uma especialista em aleitamento materno provavelmente também vai perceber que o facto de as próteses não afectarem a amamentação...não será bem assim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carla Ferreira10:36 da manhã

      Olá
      Falo do meu caso: tive uma bebé em 2013, foi amamentada em exclusivo 6 meses, amamentei até aos 9 meses e parei por opção. 6 meses depois, e por estar insatisfeita com o aspecto do meu peito, coloquei próteses mamarias, via axilar, tinha a minha filha 16 meses. Correu muito bem e adorei o resultado. Em 2018 engravidei da minha segunda filha que nasceu em Fevereiro deste ano. Amamento em exclusivo desde que nasceu, há 3 meses e meio, e os implantes em nada influenciaram a produção de leite. Cada caso é um caso. Com que aspecto irão ficar quando parar de amamentar? Isso ainda não sei, mas para já estão impecáveis, apenas maiores, mas não é algo que me preocupe.
      Se fosse hoje voltaria a fazer sem pensar duas vezes.
      Beijinhos

      Eliminar
  17. Pergunte ao cirurgião qual a opinião dele sobre breast implant illness. A Joana pode e deve também pesquisar https://www.nytimes.com/2019/03/19/health/breast-implants-fda-illness.html E desconfie sempre se lhe pintarem um cenário muito cor de rosa em que e tudo muito fácil e sem risco nenhum.

    ResponderEliminar
  18. Ola Joana,
    Fiz a cirurgia há 2 meses. Sempre tive pouco peito, mas 2 gravidezes depois sumiu-se tudo. Fiz corte infra mamario, próteses redondas atrás do músculo. Fiquei 2 dias no hospital pq não quis que os miúdos se apercebessem dos drenos. Correu tudo lindamente. A 1a semana custa um bocadinho confesso pq, pelo menos no meu caso sentia tudo muito dorido e o peito estava inchado. Ao fim de 10/15 dias estava bem melhor, ao fim de um mês fantásticas e sempre com tendência a ficar com um aspecto cada vez mais natural.
    Acho brutalmente lindo tudo o que o corpo de uma mãe fez para gerar e alimentar um filho, neste caso 2, mas não consigo olhar com orgulho para as marcas disso. E porque irei viver comigo o resto da minha vida, é muito importante olhar para o espelho e gostar de mim!
    Quanto à amamentação, das amigas que tenho que fizeram (todas por trás do músculo) nenhuma teve problemas em amamentar.

    ResponderEliminar