terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Estivemos juntas e...

queremos saber.

Queremos saber o que querem saber de nós. Do que querem que falemos. Que perguntas têm para nos fazer. O que mais vos apoquenta? Que temas gostariam de ver debatidos? O que querem que exploremos?

Façam todas as perguntas. Vamos responder a uma delas... ou a várias já no próximo vídeo. JUNTAS!






Sigam-nos também no Instagram:

6 comentários:

  1. Eu gostava de saber porque é que a Joana Gama não foi ao teu casamento. Obrigada, Isabel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para que interessa isso? Já existem revistas cor de rosa suficiente a explorarem intriga e cusquisse.

      Eliminar
  2. Ainda bem que calaram muita gente que andava por aqui a dizer que se tinham zangado ;)
    A Joana Gama casou?

    ResponderEliminar
  3. Já que pedem... Aqui vai 😊.
    Roupas! Giras, diferentes, práticas e sobretudo sustentáveis para o orçamento familiar a longo prazo, saudáveis (tipo as vossas bobas ergonómicas ou aquelas lindíssimas de linho para amamentação) e compatíveis com o conceito anti-fast fashion;
    Reflexões sobre temas não falados ou pensados habitualmente neste tipo de canais (blogues, fóruns redes...) ;
    Ideias de decoração com os mesmos critérios acima das roupas.
    Piadas! Muitas piadas (boas ou más, who cares, há gostos para tudo);
    Experiências de rotinas que resultam na dinâmica familiar.
    Educação para os direitos humanos, na dinâmica familiar e na comunidade escolar. (ontem foi dia da DUDH, sabiam?)
    Uma boa lista não pode deixar de incluir também os don't.
    Não-temas (por favor):
    Saldos mainstream (deixem para o Instagram onde até já se pode comprar directo se quisermos);
    Receitas veganas/bio/sem gluten/light/etc (idem).

    Mas claro que se escreverem sobre qualquer outra coisa, têm aqui mais não seja uma mãe (também) atenta e que acha graça à vossa dicotomia de casalinho.

    ResponderEliminar
  4. Outro não-tema (as definições pela negativa às vezes ajudam) que até nem precisaria de ser expresso, porque do que tenho visto, nem é o vosso cup of tea:
    Generalizações mulher vs homem/mãe vs pai/marido vs esposa, aliado a piadolas (só que não) do tipo 'não sei por que os homens dizem que as mulheres deveriam vir com livro de instruções, porque eles nunca as lêem nem pedem a ninguém'(inventei, mas acho que se percebe o conceito), ou 'o meu homem é tão-inserir adjectivo exagerado apreciativo ou depreciativo- que eu sou a mulher mais sortuda/azarada).

    ResponderEliminar
  5. Gostava de ver temas abordados sobre a adolescência, tenho uma filha com 15 anos. Sei que as vossas são mais pequeninas mas talvez conheçam quem queira falar sobre esta fase.

    ResponderEliminar