Mostrar mensagens com a etiqueta voltar. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta voltar. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 12 de junho de 2018

Não se esqueçam de vocês.

Não estou a falar de irmos ao cabeleireiro ou fazer as unhas. Não estou a dizer de termos um "jantar de amigas", nem estou a falar de "vestirmos a roupa dantes". 
Não tem que ver com isso. 

Tem que ver com tudo o resto. 

Não há "antes e depois" nas coisas que gostamos de fazer. Aquilo que gostavam antes de serem mães há de ser o mesmo que depois.

Por isso, a seu tempo, arranjem maneira de fazer tudo o que gostam :).

Agora, aos 4 anos da Irene, estou a conseguir voltar ao stand-up. Felizmente. "Voltei a ser eu".

O prazer de voltar a palco, de fazer o público rir (ou tentar, heheh) é... fantástico. 

Voltem ao vosso stand-up. Assim que puderem. Vocês não deixaram de ser vocês. Quando muito deixaram de fazer algumas coisas que gostam... por agora. 



Fotografia: Tiago Cruz

sexta-feira, 7 de julho de 2017

I'm back, bitches!

Ahhhh, dou por mim muitas vezes a dizer que "não gosto" porque não posso e não quero ficar aborrecida. As sextas-feiras têm sido da Irene com o pai e, pela primeira vez, vou voltar a poder fazer parte de um evento do meu trabalho fora de horas. 

A Irene estava habituada a que fosse sempre eu adormecê-la e a readormecer com mama. Agora que já dorme a noite toda e que, inclusive, já dorme em casa do pai, a minha noite, hipoteticamente, poderá ir além das 23h (que é quando começo a babar o sofá). 

Comecei a aperceber-me aos poucos que o Super Bock Super Rock ia acontecer também à sexta e pensei: "nãaaa, vou a um festival?". Acho que a última vez que fui terá sido mesmo o Super Bock, ainda no Meco (2012), a fazer reportagens para a SIC e no ano em que conheci o Frederico - acabaram-se os concertos e festivais a partir daí. 

Sabem o que me apetece dizer? I'm back, bitches!

Os festivais não são de todo a minha onda: não gosto de multidões, de confusão, nem percebo muito bem o conceito de um concerto assim para massas (aprecio muito mais showcases), mas o simples facto de poder ir torna-se... algo perfeitamente desejável para mim. 

Parece que o tempo voltará uns 6 anos antes, quando sentia que ainda não sabia o que o futuro me reservava e onde o tempo, apesar de me pesar por ser ansiosa, não mandava tanto em mim.

Vou ao Parque das Nacões para ver uns concertos (não oiço metade do cartaz, vou ter que me educar até lá), mas sabem que mais? Eu posso ir e vou!

Hoje soube que, de acordo com a Medicina Tradicional Chinesa, o nosso corpo precisa de, pelo menos, 3 anos para recuperar do trauma do parto e gravidez. 

Não é só o corpo babies... somos nós por completo. 

Quem vai ao Super Bock? :)

Já agora, deixo-vos aqui o meu directo preferido desse Super Bock e as extensões que me favoreciam o focinho, apesar da roupa ter acentuado em demasia o facto de eu ser roliça: 



✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩

Sigam-nos no instagram 
aqui 
a mim também aqui e à outra Joana aqui.
O nosso canal de youtube é este.
Enviem-nos um mail  à vontade.