Mostrar mensagens com a etiqueta lua de mel. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta lua de mel. Mostrar todas as mensagens

domingo, 10 de junho de 2018

Vamos de lua-de-mel sem as miúdas, SIM!

Uma das coisas que me têm perguntado alguns amigos e família (e até em comentário anónimo um pouco desiludido ao post de ontem) é se as vamos levar de lua de mel. A resposta é: NÃO!

Sem culpas.

Ainda não sabemos ao certo para onde vamos, mas de uma coisa tenho a certeza: não as vamos levar. 

Queremos dar-nos a este luxo sozinhos. Queremos mergulhar no mar, fazer refeições às horas que mais nos apetecer, dar as mãos e respirar fundo, ler livros ou simplesmente não fazer nada.

Não somos muito de passear sem elas, verdade. Gostamos de andar com elas às costas, de as ter debaixo de olho, por mais cansativo que possa ser, faz-nos sentido assim. O máximo que tivemos sem a Luísa foram 4 dias, e foi no mês passado (já não viajávamos só os dois há quase 4 anos). O máximo sem a Isabel uma semana, quando esteve de férias com os avós no ano passado. E desta vez vamos mais dias, uns 12. 

Mas sabem que mais? Elas vão ficar lindamente, nos sogrinhos! "Ah mas como é que vais fazer com a mama da Luísa?" Até lá já a terei desmamado durante a noite, logo vos conto como está a correr esta etapa, e vou confiar que vai ficar bem também. (Eu terei muito provavelmente que levar máquina para extrair e aliviar. Sim, ainda tenho bastante leite).

Vamos sobreviver e chegar mais felizes ainda. Merecemos este descanso. Queremos ter férias de pastar ao sol e molengar como já não temos há 5 anos. A culpa não vai morar aqui. As saudades vão. Mas essas só vão dar-nos cada vez mais certeza de que as nossas filhas vieram encher-nos de amor e que foram a melhor escolha das nossas vidas.

Só que com um cocktail no bucho enquanto ganhamos uma corzinha por fazer praia fora do período 7h30-11h, ou deixar cair uma gota de baba enquanto adormecemos ao sol, vai ser só INCRÍVEL.


Longo suspiro...


Sigam-nos também no Instagram:
E nos nossos pessoais: