segunda-feira, 21 de maio de 2018

A minha filha quer dormir no chão (no chão mesmo!)

E por chão, entenda-se chão mesmo. Tapete no máximo. Se lhe ponho um edredão ou colchão fininho, na tentativa de lhe dar mais algum conforto, ela recusa.

Eles têm com cada mania, não têm? A Luísa tem sido uma caixinha de surpresas.

Já pensámos que pudesse ser calor, mas mesmo com pouca roupa, a meio da noite - e às vezes logo ao início - pede para ir para o chão. Às vezes nem pede e vai sozinha. Com ou sem almofada.


Será de ter começado a dormir no chão no colégio? Será que lhe dá mais segurança?


Não faço a mínima ideia, mas eu cá não gostaria de estar a dormir nem sobre o soalho, nem sobre um tapete. Não acho sequer muito higiénico, se me ponho a pensar nos ácaros e bichezas que por ali andam (não aspiro todos os dias...). Às vezes lá aceita que ponha o lençol sobre o tapete, mas é sempre um forrobodó durante a noite. Ainda por cima ela é bem espaçosa e já chegou a enfiar-se debaixo da minha cama! Ahah isto é de loucos.

Decidi escrever este post na esperança que me dissessem que conhecem o filho do primo do enteado do leiteiro que também tem a mesma mania e como a solucionaram. Mesmo não sendo um problema, não é nada de especial, não faço ideia do que faça: deixo que a panca lhe passe, ponho um colchão maior no chão...?

A Isabel dorme numa cama daquelas montessoriana no chão mas, já aconteceu, a Luísa ir lá ter a meio da noite, mas quando acordámos já estava no chão mesmo. Propositadamente (sim, não é por cair)...


Coisa mais fofinha de sua mãe

Nota: o Facebook decidiu mudar o seu algoritmo e a partir de agora vai mostrar-vos mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde fizeram like. Querem saber quando publicamos coisas?
👉 Aqui na página de Facebook da Mãe clicam onde diz “A Seguir” e seleccionam "Ver Primeiro"
Sigam-nos também no Instagram:
E nos nossos pessoais:

23 comentários:

  1. A minha filha, desde que começou a andar (tinha 11 meses) nunca aceitou dar a mão na rua. Ainda mal se equilibrava mas tinha de ir sozinha. Hoje com 21 meses é a mesma coisa, e nem sempre é fácil sair com ela sobretudo sozinha. Isto para dizer que a compreendo, porque também queria que me dissessem que havia mais miúdos assim.
    Essa de dormir no chão mesmo, não conheço, não a posso ajudar... Mas há coisas piores, se ela estiver confortável, não haverá grande mal, digo eu..
    Da minha experiência, o que vejo é que quanto mais insisto num "não" mais ela quer fazer, é mesmo desafiadora. Talvez a Luísa seja também assim. Boa sorte! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E por respeito a vontade da criança, no fundo com 11 meses ja sabem o que querem, la vai ela sozinha pelo passeio? Sabe que há diferença entre adormecer na cama e acabar no chão, e "querer" andar livre no passeio? Isto é demasiado assustador....vamos la mudar o nome do blog "a criança é que sabe"
      Que MEDO.......

      Eliminar
    2. O meu filho faz o mesmo com isso de dar a mão. Especialmente a atravessar a rua! E é exactamente o mesmo: se tentar obrigá-lo, ele debate-se e é pior. O que fazemos é que ele só avança (sozinho, a par comigo) quando eu digo que ele pode, depois de verificar com ele se há carros, etc. Não é fácil, mas por outro lado ele anda com bastante atenção na rua. E anda sempre, não quer carrinho. Um olho em cada cabelo temos de ter de qualquer maneira...
      Há mais miúdos assim 😊 e nem acho que sejam desafiadores... Têm confiança neles próprios, querem aprender e treinar e confiam em nós para que lhes possibilitemos isso. Não é uma má atitude a longo prazo, acho :)

      Eliminar
    3. Ai, anónimo da 01:05... Mas quem lhe disse que deixamos as crianças andar sozinhas pelo passeio? Acha sinceramente que alguma mãe responsável, uma mãe que se dá ao trabalho de trabalhar com a criança em vez de impôr cegamente tudo e mais alguma coisa, faz isso? Pense antes de escrever. E se quer desopilar a neura, faça ioga. Ouvi dizer que ajuda muito e também se pode fazer à uma da manhã. Haja paciência...

      Eliminar
    4. Ines veja o comentario antes do seu, pois ha mesmo maes que deixam os filhos andarem sozinhos....afinal é o que eles querem!! Iogas e neuras vão ter todas estas mães de fazer quando as crianças com vontades se tornarem jovens e adultos que nao aceitam ser contrariados! De resto...nao esteja preocupada com o que eu faço a 1 da manha, minha vida e minhas vontades :)

      Eliminar
    5. O meu também não queria dar a mãe mas, honestamente nunca mas nunca deixei atravessar estradas ou andar perto de estradas sem dar a mão. As crianças são imprevisíveis, basta haver qualquer coisa que lhes desperte a atenção que fogem num segundo, mesmo sendo a criança mais sossegada do mundo.
      Explico muito ao meu filho (com 2 anos e meio), o porquê de não poder ir sozinho, ao início não foi fácil mas hoje quase nunca faz birra, basta pedir a mão.

      Eliminar
    6. "Impor tudo e mail alguma coisa" VS impor que uma criança de 11 meses ande de mão dada na rua..... sou só eu a achar que vai uma grande diferença?

      Eliminar
    7. E comentar as horas que os leitores fazem comentários, acusar de neura ......respeita a vontade de quem? A liberdade so serve para algumas situações...mais respeito e menos julgamentos pff! Cada um tem a sua opinião, cada um tem a neura que quer ou não, cada um comenta a hora que quer!

      Eliminar
    8. A minha filha mais velha também passou uma fase em que tirava a mao. Eu expliquei várias vezes que para irmos à rua tinha que dar a mão. Sempre!! E ela acabou por aceitar e compreender. Ainda assim... um dia iamos a sair de casa e eu estava a sair com o carrinho da mais nova e ela desata a correr em direcção ao carro, no outro lado da estrada. Gritei por ela e corri atrás mas já não a alcancei! Ficou à frente dum carro que travou a tempo, graças a Deus!!!! Todo o cuidado é pouco! (E desde esse dia só saio com as duas levando a mais nova numa mochila ergonómica e a mais velha pela mão. Se se lembra de não querer dar a mão voltamos a casa e não sai ninguém, sendo que só a sugestão já a demove.)

      Eliminar
    9. Ola Isabel,nao imagino o susto. De facto vontades a parte, a segurança deve estar sempre em primeiro lugar e por mais que se explique tudo, sao crianças e não tem capacidade de perceber tudo.

      Eliminar
    10. Fui eu que escrevi o primeiro comentário e quando vim ver, fiquei literalmente parva, com tanta gente frustrada. Por acaso leram que a deixava andar sozinha sem a mão, ou que ela queria andar sozinha sem a mão, e ainda quer? Acho que o que escrevi foi que sair com ela é difícil...e porque? Porque não lhe faço a vontade, claro está. Se a deixasse andar sozinha, como quer, não seria difícil sair com ela. Certo?

      Mas e se por acaso deixasse, com controlo, faria de mim pior mãe que você, anônima, frustrada, que vem ler coisas que nem foram escritas e criticar? Se por acaso tem filhos, esse exemplo que lhe transmite ( porque leia bem o que escreveu e o que eu escrevo) é o exemplo de uma grande mãe, sem dúvida. Pior do que deixar um bebé andar soInho, à nossa frente ( na rua, em centros comerciais, vejo tantos)é o exemplo. Mas deve esquecer-se disso. Tenho pena de sim sinceramente.

      Eliminar
    11. "A minha filha, desde que começou a andar (tinha 11 meses) nunca aceitou dar a mão na rua. Ainda mal se equilibrava mas tinha de ir sozinha. Hoje com 21 meses é a mesma coisa, e nem sempre é fácil sair com ela sobretudo sozinha" não fui eu que fiz o comentário,mas acho que está bem claro o que está escrito!

      Eliminar
    12. Deve ser do regresso da chuva: a generalidade das pessoas anda super enervada!!
      Respirem fundo :*

      Eliminar
  2. Ora, podia dar-lhe para pior. De certeza que ela tem uma razão para isso, não consegue é certamente articulá-la... Aspira com mais frequência se te incomoda isso e deixa-a fazer como quiser, qual é o mal? Que eu saiba, dormir no chão umas noites nunca fez mal a ninguém saudável. Se o meu quisesse fazê-lo, eu deixava sem problemas. Mas tirava fotos pro álbum :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não trepo paredes, não me faz essa confusão toda, acho caricato. Mas quero arranjar a melhor solução possível 😉

      Eliminar
  3. O meu filho dormiu no chão (isto é eu deitava-o na cama e ele ia para o chão) durante cerca de 6 meses (entre os 2 anos e os 2 anos e meio, mais ou menos). Inicialmente também me fazia confusão e também experimentei de tudo: tapete, lençol, almofadas... Um dia forrei o chão todo o quarto com almofadas, menos atrás da porta (para a porta abrir). De manhã foi exatamente aí que o encontrei, e então desisti e aceitei. Acabou por passar...

    ResponderEliminar
  4. Eu, aí até aos seis anos, volta e meia arrancava a roupa toda da cama e ia dormir para os azulejos do hall de entrada. Depois passou :)

    ResponderEliminar
  5. Uma vez questionei o pediatra sobre se deveria colocar almofada na cama dela (na altura com 9/10 meses) e ele respondeu-me que os japoneses não usavam almofada e que não havia problema nenhum com eles. Isto para te dizer que os asiáticos dormem no chão e são saudáveis :) Relaxa, há-de passar e se não passar não há problema nenhum :) beijinhooo

    ResponderEliminar
  6. É porque está mais confortável assim! Eu adorava dormir no chão também! Agora não me convidem!

    ResponderEliminar
  7. Os meus também nunca tiveram essa "pancada" mas tem outras :) A minha regra é que se não põe em causa a saúde deles siga. É dificil porque NOS faz a NÓS confusão mas se ela dorme e tu também está óptimo. Agora até vem o calor, maravilha.
    Eu sou suspeita mas acho que só pelo facto de dormirmos todos, acho que o deixava dormir na sanita... ahhaha

    ResponderEliminar