9.19.2016

Não temos pediatra, por opção

Nunca pensei que iria estar tão confortável com esta decisão. A verdade é que a Luísa não tem pediatra. Gostamos tanto do acompanhamento que tem tido no Centro de Saúde, que não sentimos necessidade, pelo menos ainda, de que seja seguida num pediatra.

Bem dizem que com um segundo filho é tudo diferente, e é. Apesar de não nos lembrarmos de muitas coisas, já vamos com um arcabouço muito maior, mais confiança em nós. Desta vez, fiquei estupefacta com a dedicação e a simpatia da médica de família, com quem estivemos uma hora, na primeira consulta. Confiei. Achei até redundante ter médica de família e pediatra, neste caso. Sim, eu sei que cada um tem um papel distinto, que o pediatra é especialista, mas acho também que se alguma coisa não estiver bem com a Luísa serei rapidamente encaminhada para um. Eu própria, numa urgência, contactarei um. Muitas vezes é a disponibilidade do pediatra, à distância de um SMS ou chamada, que nos sossega o coração e, além disso, nem toda a gente tem médico de família, muito menos num CS a funcionar muito bem como aquele em que estamos. A enfermeira é um espectáculo, sinto-me muito bem recebida e atendida sempre que lá vamos pesá-la ou às vacinas e estou confortável a 100% com esta decisão. Até quando? Não sei. Mas para já é para continuar assim.


Uma foto publicada por Joana Paixão Brás (@joanapaixaobras) a



Sigam-me no instagram @JoanaPaixaoBras
e o @aMaeequesabe também ;)

30 comentários:

  1. Cada um sabe qual a melhor opção. Nós acabámos por escolher um pediatra, porque houve, durante a gravidez, ameaça de microcefalia (que graças a Deus foi apenas ameaça) mas quando ele nasceu tivemos necessidade de escolher um pediatra, que hoje é um amigo da família.

    ResponderEliminar
  2. Nós do 1.º também não tivemos pediatra! Como sempre foi um "bebé normal" não achámos necessário ir a um pediatra! Além de que a nossa médica de família e as enfermeiras do centro de saúde sempre disseram que se algo as preocupasse mais que me diriam para ir a um pediatra no imediato! Até ao momento e já lá vão 10 anos não foi necessário :)
    A minha filha já tem pediatra.. mas desde 1 ano de idade.. isto porque começamos desde cedo a notar que ela teria algum problema e veio a verificar-se Apraxia da Linguagem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mafalda P.11:56 da manhã

      Quais os "sintomas" de apraxia da linguagem?

      Eliminar
  3. Tenho de ter pediatra... situações de atendimento urgente que não é garantido pelo meu centro de saúde! Com o inverno vem as infeções respiratória... o fantasma que me torna a vida num verdadeiro inferno. Se não fosse o pediatra não sei o que seria de mim! Beijos

    ResponderEliminar
  4. É uma questão de Sorte... Ter médico no centro de saúde não é para TODOS!!

    ResponderEliminar
  5. O meu primeiro teve pediatra, se calhar porque era o primeiro e sentimo-nos mais seguros assim..
    A nossa segunda pipoquinha não tem. Subscrevo-me a 300% com o teu texto. Não tem pelos mesmos motivos que escreveste. Temos um atendimento top top top no centro de saúde. A minha gravidez também foi acompanhada lá, optei por não ter obstetrícia e correu muito bem :)
    Temos a sorte de estarmos a ser acompanhadas assim.. ��

    ResponderEliminar
  6. Carolina Aires11:15 da manhã

    Como médica de família fico muito grata por ler as suas palavras. Por achar que também faço um bom trabalho e que muitas das "minhas" Mães confiam em mim para a vigilância do seu bebé, tal como a Joana na sua MF.
    Nem tudo é mau no SNS, obrigada por partilhar boas experiências!

    ResponderEliminar
  7. Que giro, eu da Madalena não tive pediatra, foi seguida no centro de saúde por uma médica de família (MF) que também estava vocacionada para os bebés, a partir dos 3 anos começou a ser seguida pela nossa MF. Para o Francisco, ela já não dava esse tipo de consultas, lá tivemos de arranjar pediatra. Mas a nossa MF está sempre disponível para algum emergência para qualquer um dos dois!! :D

    ResponderEliminar
  8. O meu bebe tem 4 meses. E o meu 1 Filho e não achei necessario ter pediatra. Para ja o medico e enfermaria do centro de saude transmitem-me seguranca. Se por algum motivo achar q e necessario ai sim Vou a um pediatra.

    ResponderEliminar
  9. A Laura também nunca teve pediatra.

    Centro de Saúde a corresponder a todas as expectativas. Em caso de urgência, hospital da área com serviço de pediatria!

    Apesar da opinião de uma grande parte dos portugueses, dou graças pelo sistema de saúde que temos.

    A Laura tem asma, despoletada pelas viroses de inverno. Começa como bronquiolite e depois lá vem a necessidade de internamento... Fomos sempre atendidas no público... Enquanto me sentir bem atendida e apoiada, assim nos manteremos!

    ResponderEliminar
  10. No nosso caso experimentámos alguns 3 pediatras e nenhum nos "encheu as medidas"!
    Os nossos filhos (5 anos e 11 meses) são seguidos pela médica de família (que por sinal até é a minha) e não podia pedir melhor atendimento/seguimento! Até as enfermeiras de saúda infantil são 5 estrelas!! Não temos nada a apontar ao SNS! Quando tenho alguma urgência ligo-lhe (se for no horário em que está no CS) ou dirijo-me ao hospital (do qual também não tenho nada a apontar) :)

    ResponderEliminar
  11. A minha pequenina tem 4mesinhos e também não tem pediatra. Até agora estamos satisfeitos com o atendimento do centro de saúde. Com as alterações que houve no centros de saúde,os bebés têm d ter médico, ela tem é nós não!😁 As enfermeiras também são 5 estrelas! Por enquanto vamos ficar assim! Beijinhos
    Joana Monteiro

    ResponderEliminar
  12. Aqui por casa também acabámos com o pediatra! <3

    ResponderEliminar
  13. Felizmente nunca tive necessidade de ter um pediatra para nenhum dos quarto. Sempre foram muito bem seguidos no sector public. A médica de familia e as enfermeiras são mágnificas. Em caso de urgência a médica arranja sempre uma vaga para ver os rapazes. Quando têm bronquiolites ou outro tipo de complicações vamos à urgência hospitalar e sempre fomos muito bem tratados.
    Claro que, dependendo das àreas, este tipo de acompanhamento publico pode não ser tão bom.

    ResponderEliminar
  14. Sempre tive pediatra para a minha filha de 2 anos por vários motivos: primeiro porque não tinha médico de família e sempre que ia ao Centro de Saúde era atendida por um médico diferente. Depois, porque as minhas experiências com o Sistema Nacional de Saúde eram bastante más, mesmo muito. Nem todas estavam diretamente relacionadas comigo mas alguns casos de diagnóstico errado poderiam ter sido bastante graves.
    Este ano, com o nascimento da minha segunda filha atribuíram-me uma médica de família que estou a adorar. Atenciosa, competente e muito interessada. Também tenho pediatra para a Maria mas acho que vou ponderar se é mesmo necessário para todas as consultas. É que, pela primeira vez em muito tempo, sinto-me muito bem atendida e cuidada no Sistema Nacional de Saúde. Po outro lado, a minha pediatra deixou de trabalhar no centro Médico a que ia e já não tem acordo com o meu Seguro de Saúde. Vamos ver.
    Seja como for fico muito mais confiante por perceber que existem cada vez mais pessoas satisfeitas com o SNS. Parece-me que algo está a mudar para melhor.

    ResponderEliminar
  15. Por aqui, também sou muito adepta do sistema de saúde público!
    A minha filha nunca teve pediatra... Gosto do nosso médico e enfermeira de família :) Sinto-me segura entre o apoio do centro de saúde (USF Moliceiro) e o do hospital (a O. teve uma pneumonia quando tinha pouco mais de um ano, e "ficámos" internadas durante 7 dias)...

    ResponderEliminar
  16. Fui seguida na 1a gravidez por uma obstetra e pelo centro de saúde. Gostei tanto do atendimento, mais até que no privado, que na última consulta perguntei à médica do CS se poderia seguir a minha filha, e ela disse que sim. Hoje, já com o 2o filho, fui seguida na gravidez e os meus filhos no CS e não me arrependo nada. As enfermeiras estão muito bem preparadas para o acompanhamento aos bebés, e os médicos também.

    ResponderEliminar
  17. A médica do meu filho (6 anos) também é do centro de saúde e eu estou bastante satisfeita. E nem sequer tenho médico de família. Há uma médica que atende essencialmente crianças (marca conforme a disponibilidade, mas ele nunca ficou sem consulta), mesmo que os pais não tenham médico.
    É bastante atenciosa, nunca temos uma consulta de menos de 1 hora, faz todos os rastreios (vou acompanhando o que as minhas colegas fazem com os filhos no pediatra e é igual). E moro na Grande Lisboa.
    Nos primeiros meses de vida dele, tinha pediatra e ia tb a esta médica (pq foi-lhe diagnosticada 1 hérnia inguinal aos 18 dias e eu queria ter pelo menos 2 opiniões ), mas percebi rapidamente que o meu filho estava em boas mãos e não achei necessário ter uma despesa adicional para obter o mesmo resultado.
    Ana

    ResponderEliminar
  18. Marta Branco4:22 da tarde

    Confesso que só levo o meu ao pediatra porque infelizmente o meu MF mal olha para o garoto... fico mesmo desanimada :( em todos o caso levei-o naqueles períodos de intervalo das consulta no CS. Aos 4 meses, aos 10 meses, aos 16 meses e agora aos 2 anos

    ResponderEliminar
  19. Olá, por aqui é a primeira filha e tbm não temos pediatra! É uma pena mm q no SNS não tenham um para acompanhar as nossas crianças, visto que somos muitas maes a irem "todos os meses" as consultas com o MF. Eu fui mt bem acompanhada pela MF quando estava gravida e a Iris até ter um ano, agora mudaram mas felizmente o novo MF que temos tbm é mt dedicado e preocupado e gostamos muito dele! Se for preciso alguma urgencia, iremos ao hospital, pensei mts vx q poderia estar a cometer um erro mt grave em n ter seguido pelo pediatra, mas tou a ver que realmente n sou a unica e q mais pessoas tbm confiam no nosso SNS! :)

    ResponderEliminar
  20. Eu levo os meus filhos ao pediatra, e julgo ser a melhor escolha, até porque já tive provas de que a médica (muito simpática e prestavel) não tem os conhecimentos que o pediatra tem (como é óbvio). Não consigo confiar nela como no pediatra, a mesma pessoa q medica a minha sogra para a hipertensão e afins não pode ser boa em tudo e tratar também os meus filhos pequenos.
    Sem demérito dos profissionais dos CS (confio no nosso serviço público), mas cada macaco no seu galho. Se há médicos que se especializaram em pediatria não podemos achar que os médicos de medicina geral e familiar estão igualmente aptos e sensíveis aos mesmos sinais e parâmetros.
    Penso que as Joanas compreenderão, são ambas formadas na mesma área e no entanto tem trabalhos completamente diferentes, não são boas em todos os campos da comunicação social...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tanta ignorância neste comentário!!!! Os médicos de família são tão especialistas como os pediatras! Têm é especialidades diferentes! O seguimento de crianças saudáveis em qualquer país desenvolvido é competência dos médicos de família ao nível dos cuidados primários de saúde e não dos pediatras (se assim fosse existiria um pediatra no SNS para cada criança, o que não se verifica)! Quero acreditar que o seu médico de família seguiria tão bem ou melhor os seus filhos do que segue a hipertensão da sua sogra (ou então é melhor mesmo ir consultar um cardiologista)!!!
      Comentário escrito por uma Médica de Família que todos os dias vê crianças desde recém-nascidas aos 18 anos e com muito boa relação com muitos colegas pediatras! Mas é como diz, cada macaco no seu galho, e o meu galho é o do SNS e não o da Medicina privada!

      Eliminar
    2. Ainda bem que a senhora se acha boa em tudo. Só não é boa a interpretar o meu comentário.

      Eliminar
    3. O galho dos médicos de família é mesmo o acompanhamento da família. Tanto segue a hipertensão da sogra, os diabetes do marido como a otite do filho. E em casos que ache necessário, encaminha a sogra para o cardiologista, o marido para endocrinologista e o filho para o pediatra.
      E digo-lhe mais, passam muito mais situações diferentes por um Médico de família do que por um pediatra. Um médico de família está muito mais atento a diversos sinais do que um pediatra. Porque já viu muita coisa!
      Honestamente, a única coisa que acho que difere entre o privado (pediatra) e o MF (SNS) é a rapidez na marcação das consultas, o poder ligar a qualquer hora do dia. No fundo, não as competências "técnicas" mas o extra que é pago no privado.

      Eliminar
  21. Por aqui tb n temos pediatra, nem da mais velha nem da mais nova. Como são ambas saudáveis, optamos pelo seguimento no C de saúde pela médica de família q é extremamente competente e mm em situações de urgência nunca me foi negada consulta às meninas, nem a mim. Qdo há situações fora do horário atendimento recorro ao hospital. Se alguma tivesse alguma doença crónica não hesitaria no pediatra mas por agora n vejo necessidade....

    ResponderEliminar
  22. Eu tenho 33 e nunca tive pediatra. A minha mãe sempre teve bastante confiança no médico de família que é EXCELENTE e nos encaminhava para o pediatra/otorrino/oftalmologista sempre que achava necessário. Hoje tenho uma princesa quase c 7 anos que sempre foi seguida pelo meu médico de família. Impecável. Agora ele reformou-se. Mudamos de médica de família mas ainda não a conheço (é tudo muito recente). Vamos ver daqui para a frente....

    ResponderEliminar
  23. Também tomei a mesma decisão quando a minha filha nasceu. O pior foi quando às duas semanas de vida ela continuava a perder peso e tinha as enfermeiras do CS histéricas com isso. Eu, mãe de 1a viagem precisava mesmo daquilo tudo (not!). Já para não falar que sempre que lá ia tinha que despir a miúda no gabinete de enfermagem para ser avaliada, pesada, etc. Saia, esperava, entrava no gabinete da médica de família e tinha que fazer tudo de novo. Com um recém nascido aos gritos, em pleno mês de Dezembro... Mandei o CS à viola e virei - me para um pediatra com idade para ser meu avô, que boa decisão esta :)

    ResponderEliminar
  24. Olá,

    Nós aqui temos pediatra, mas não é por não confiar no médico de família, é mesmo pelo tempo que demora o atendimento da urgência (e estou a falar do hospital pediátrico de Coimbra). Sei que não é assim em todos os sítios, aliás, acho que em Coimbra isto acontece por ser um hospital mais centralizado (é só o que acho), mas o tempo de espera para que o médico atenda os nossos bebés é vergonhoso... Só fui uma vez, esperei cerca de 5 horas e pelo que sei esse é o tempo de espera 'normal'... Não acho de todo 'normal'...
    Beijinhos para todas voces

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. se calhar não era bem urgente, não é? e que tal ligar primeiro para a saúde 24 em vez de ir logo entupir as urgências com um pingo no nariz?

      Eliminar
  25. Cada caso é um caso. Tenho 36 anos e tive pediatra. O médico de família na altura disse que não tinha "jeito" para bebés... O pediatra quase me deixou morrer. Anda va sempre doente, do hospital para o consultório e ele só dava antibióticos. Foi necessário a minha mãe recorrer a um médico de clinica geral... Que me salvou. Hoje, tenho 2 filhos, são seguidos por um optimo pediatra. Adoro! Atento a todos os pormenores. No centro de saúde, estamos bem servidos, mas a consulta não é pormenorizada.

    ResponderEliminar