Mostrar mensagens com a etiqueta chama a sofia. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta chama a sofia. Mostrar todas as mensagens

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Encontrei o desporto que mudou o meu corpo e não só...

Já experimentei muitos desportos e modalidades na minha vida: natação (anos), basquetebol, ginástica (trampolim, zero jeito), ténis (muito pouco jeito), cardio kick boxing (muito pouco tempo),  danças de salão (bem criança), ginásio, urban streaptease aerobics (não vale gozar, era bem girooooo, tipo dança de videoclip pop com uma professora fantástica)... ginásio 1, ginásio 2, ginásio 3, ginásio 4 (só da última vez, quando estava em Santarém, consegui gostar!) e mais uns quantos que me devo estar a esquecer.

Neste último ano, desde que regressámos do campo para a cidade, não mexi uma palha. Não sabia encaixar; tinha como prioridade dormir (e ainda tenho); achava a hora de almoço curta para ir ao ginásio, tomar banho e voltar ao trabalho; ir buscá-las já às 19h, casa, jantar e banhos: impossível à noite... até que descobri o Yoga, através da Joana Gama, que andava a "chamar a Sofia" (viram o que eu fiz aqui, Chama a Sofia ? uau!, que trocadinho nunca antes visto!...).

Experimentei, na fase mais louca da minha vida, com os preparativos para o casamento, filhas, trabalho e blogue (e com o David a trabalhar mais), à hora de almoço, e percebi que era isto. Era o que me fazia falta, era o que me fazia relaxar verdadeiramente e - eu não fazia ideia - está a ajudar-me a sentir músculos que eu nem sabia que tinha. A focar-me em mim, a centrar-me em cada parte do corpo. A aprender a respirar. A replicar o que sinto nas aulas para momentos de maior ansiedade. Ajuda-me a relativizar tudo, a afastar as más energias e pensamentos para longe de mim. A exigir mais um bocadinho de mim, da minha flexibilidade, do meu equilíbrio, mas a aceitar os minhas limitações. Com calma.

Eu era céptica, tão céptica. Tenho a certeza de que a minha mãe até se ri ao ler isto. Ela que fazia yoga e pilates e meditação e eu acenava com a cabeça a fingir que estava a ouvir o que ela me dizia. Era miúda.

Cheguei a tempo. Estou cá. E é para sempre.

Obrigada Mahima por me ajudares a descobrir-me, pelo incentivo e pela sabedoria.


Não quer dizer que não venha a fazer outras coisas entretanto e ao mesmo tempo: acho divertido dança, às vezes até tenho saudades de correr e até de alguns exercícios no ginásio, mas, para já, está a saber-me muito bem (só) isto. 

Sigam-nos também no Instagram:


quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Já consigo ter um antes e depois para vocês!!

Meninas, a minha sensibilidade, medo, vontade e necessidade de auto-controlo reflecte-se muito na maneira como como e, por isso, desde que me lembre (não ajuda ter uma família que fala muito do "peso" e aponta muito o dedo a isso e sem grandes tactos), que lido com algum descontentamento com a minha imagem (não façamos isto com os nossos filhos, pff). 

Passei por uma fase de amealhamento de gordura e estou pronta para a perder. E hoje, quando vesti as mesmas calças que usei em Junho, reparei a diferença. Querem ver? 


Ai garotas, para celebrar, hoje vou à Brasserie (não ponho o link que apesar de ser a minha amiga Renata quem me vai pagar o bife, não é a Brasserie a oferecer), mas vou só cheirar as batatas. O que faço agora é cheirar o que não quero comer... (ou que quero muito, vá, depende da perspectiva), esta é a minha relação actual com pizza:




Claro que não tenho feito isto sozinha (apesar de me saber muito focada e determinada quando quero muito alguma coisa - resvalo para fundamentalismos, infelizmente, tenho de ter cuidado), tenho tido ajuda da Carina e da Mahima do Chama a Sofia (professora de Pilates e PT e professora de Yoga, respectivamente). 


Estão aqui os meus valores e objectivos... estão comigo? 


Olhem para aqui eu a rebentar o instagram com a minha sensualidade toooooda!. Nope. Not true. Isto é a vida “instagram“ (que by the way, decidi passar a vê-lo no máximo duas vezes por dia e escrevi sobre isso hoje no blog, este post foi agendado. Buuuuuu! ). A vida real está na fotografia a seguir onde vos mostro as minhas medidas e peso actuais. Hoje começo a levar isto mais a sério. Tenho feito tudo devagarinho para não serem mudanças mais bruscas, mas chegou a altura de definir objectivos. Tudo isto por ter chamado a Sofia (conhecem? @chama_a_sofia ) e por ter conhecido não só a incrível @carinacarvalhogoncalves mas também a Mahima ( @ganapatiyogamahima ). Torçam por mim porque vou fazer medições de mês a mês (ou mês e meio) e o objectivo é chegar a Novembro mais perto daquilo que desejo para mim. 💪 Atenção que o peso poderá ser indicador de excesso de gordura, mas já viram a quantidade de coisas que se mede no corpo? O peso é apenas uma delas e nele junta-se o peso dos nossos órgãos, ossos, músculos, água... Guiem-se por medições mais exactas, até para terem maior satisfação com os resultados, mesmo que a balança vos dê a entender que não fizeram nada. Eu já tenho notado diferenças impressionantes em mim, mas agora vou ter a certeeeeeza 😎
Uma publicação partilhada por Joana Gama Freire (@joanagama) a

Estou a fazer isto de uma maneira muito calma e saudável. Estou a comer bem, a reeducar-me a comer e tentar separar a tristeza e a ansiedade da comida, lidando com elas de outra forma... 

Também acho que tenho de aceitar que o meu equílibrio é feito de momentos de desequilíbrio, não tem mal. Cansa é mais, acho eu :)

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Como o Yoga está a mudar a minha vida

“Se soubesse o que sei hoje”. Usamos esta frase muitas vezes. Já pensei nisso em relação às minhas aulas de Yoga e ainda só tive duas. “Já devia ter começado isto há anos”. No entanto, se calhar há uns anos não estava preparada. Não estava com esta disponibilidade. Para (re)aprender a respirar. Achava que não precisava ou que não tinha tempo. Agora sei que sim, que preciso. E quero. A Mahima do Chama a Sofia vem ter comigo mesmo ao jardinzeco ao lado do meu trabalho à hora de almoço e a magia acontece. É sentir o mundo parar. É ouvir-me. Escutar todas as partes do meu corpo. Deixar-me conduzir pela voz da Mahima para me focar em mim. Quero muito isto para o resto da vida. Saio de lá cheia de energia, mas uma energia boa, zen. E olhem que no dia seguinte fico a descobrir músculos de que já não me lembrava! 

Preparadas para as minhas figuras? :) 



Já experimentaram? Chama a Sofia e vais ver. Obrigada Joana Gama por me teres influenciado a fazer isto. Foi mesmo uma mudança boa na minha vida! Já estou cheia de saudades, depois das férias, quero a Mahima de volta na minha vida! 

Sigam-nos também no Instagram:
E nos nossos pessoais: