9.24.2019

Deixar de passar a roupa a ferro?

Já há que tempos que penso sobre isto. Quando era mais nova e morava sozinha (sem Irene, entenda-se) e a minha roupa ia ser lavada a casa da mamã (ahh... luxos), obviamente que nem era uma questão. Depois, quis dar o grito de Ipiranga (acontece) ao pensar "epá, preciso da roupa passada para quê?". 

A verdade é que não uso camisas, nem outros tecidos que fiquem verdadeiramente asquerosos se não forem passados a ferro. E, durante uns meses... ou até um ano, não passei a roupa. Era prático, útil, mas confesso que não me deixava vaidosa. Ia até semi constrangida para o trabalho ou actuar - mas o que seria dar-me ao trabalho de passar a ferro. Por acaso, até tentei várias vezes, mas o que me fez desistir foram os lençóis de baixo de elástico. Não há maneira daquilo não azucrinar o meu OCD, que nervos. 



Depois, à medida que a vida foi avançando, não consegui prescindir. Ter a roupinha toda arrumada e passada é bom para me sentir eu própria mais bonitinha e arrumada. 

Houve um dia em que disse à nossa empregada que não valia a pena passar a roupa do bebé a ferro. Era tão pequenina que, bem espapassada, fica bem arrumada. Ela ficou assustada e disse: "nem pensar, o ferro mata as bactérias!". Claro que não queria perder aquelas horinhas a mais que recebe por passar a nossa roupa, mas... será mesmo assim? 

Há quem diga e defenda isto de se deixar de passar a roupa não só por questões ambientais, mas também para irmos contra a convenção social que nos obriga de estarmos "a direito" também na roupa. 

Depois há as outras pessoas que dizem que a roupa é um bom indicador da personalidade e roupa amassada não ajuda a que retiremos boas conclusões dos outros e da maneira como se tratam a si mesmos, por exemplo. 

A favor da "campanha": 

Quem defende a campanha diz que uma casa em que não passe roupa é o equivalente a plantar 7 árvores (embora não digam quanto tempo equivale a que número de árvores onde li). 

Não ter de passar a ferro. 

Não ter de pagar a alguém passar a ferro.


Contra a campanha: 

Ter a roupa toda torta no armário.

Dar muito nas vistas por não ter a roupa "em condições". 

A questão de higienização da roupa por estar a ser passada a ferro a altas temperaturas (?)


Já pensaram nisto? Mudaram? Querem opinar? 





Entretanto, têm um vídeo novo para ver, sobre os maravilhosos bagos da outra autora deste blog. Ela por aqui esclarece todas as vossas dúvidas, mas não só! Vamos oferecer meia mama às nossas leitoras, ahah. Por acaso, tive oportunidade de falar com o médico dela e perguntei se podia pôr duas mamas. A resposta está aqui em baixo: 




Para além disso, agora que a Joana Paixão Brás está de férias, vamos continuar a render o peixe no nosso último episódio de podcast. Querem ouvir? É sobre os nossos maiores sonhos (ou o da Joana que faloooouuu... faloooouuuuu...). 


Também estamos no Soundcloud, Spotify e Apple Podcasts ;)





Para além disso, marcas onde trabalhem ou que conheçam alguém que lá trabalhe, querem entrar no projecto "a Mãe é que sabe ajudar"? A Joana Paixão Brás e eu vamos durante um dia a casa das da família vencedora do passatempo e além de oferecermos a nossa ajuda durante um dia inteiro, também queremos levar produtos e prendas connosco. Querem entrar? Enviem-nos um e-mail para amaeequesabeblog@gmail.com

17 comentários:

  1. Eu fui daquelas que passava tudo a ferro, até os panos de limpar o pó. Agora, passo o mínimo possível. Pendo no ambiente, na conta da eletricidade e, sobretudo no tempo. Tenho dois filhos, muita roupa e pouco tempo. Claro que a roupa fica mais bonita, arrumada e organizada nas gavetas se for passada a ferro. Mas pesando os prós e os contras, prefiro ter as gavetas menos organizadas e ter mais tempo e disponibilidade para eles e para mim. E tenho quase a certeza de que eles, quando pensarem na infância, vão dar mais valor ao tempo e à clama da mãe do que às gavetas arrumadinhas. Já o fazem!

    ResponderEliminar
  2. Para grande mal da minha mãe, não passo a roupa a ferro. Mesmo tendo 30 anos e a viver com o meu companheiro há 7 anos ela tenta convencer-me a " passar do lado da tábua de engomar. It's not gonna happen. Para mim passar ao ferro é perder tempo. Cá em casa não há camisas nem nada que se amarrote muito. E se porventura o homem um dia vestir camisas, ele que as passe. Ferro de engomar, para mim, é um objecto saído direitinho do fundo do inferno para me chatear. 😅

    ResponderEliminar
  3. Desde que eu e o meu marido vivemos juntos que o sistema é: cada um passa a roupa de que precisa de manhã. E passamos o estritamente necessário (mesmo agora com a nossa filha), ou seja, tecidos mais leves (camisas, tshirts). Acabamos por passar mais no Verão do que no Inverno. Tudo o resto não passamos. Temos cuidado ao estender a roupa e ao tirar procuramos arrumá-la logo para evitar que amarrote. O motivo foi pela questão prática. Nunca tinha pensado na questão ambiental :)

    ResponderEliminar
  4. Não passo nada a ferro. Tenho uma ou outra camisa que precisam, levo à engomadoria. A minha mãe.... passa TUDO e ralha comigo por não o fazer. Mas eu vou direitinha para o trabalho, já aprendi a estender e arrumar a roupa de forma a que ela não fique amarrotada.

    ResponderEliminar
  5. Eu passo, mas nao passo tudo. Toalhas, pijamas, panos da loica, lencois de elastico isso nao passo nada. Leggins das minhas filhas tb nao veem o ferro, e depois passo tudo o que é de fora e que se amarrota. Camisas, calcas, uniforme da minha filha, capas de edredon. Eu considero que passar tudo é um exagero mas ha coisas que se nao forem passadas dao uma ma primeira impressao! Que se perde muito tempo perde, mas de nada serve vestirem boa roupa se estiver tudo super amarrotado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu faço assim também!

      Eliminar
    2. Vivo sozinha e faço o mesmo, só passo o que acho preciso. Não perco tempo e dinheiro a passar roupa de andar por casa, pijamas, toalhas, lençóis, etc.

      Eliminar
  6. Não passo praticamente nada a ferro. Tudo o que não se vê, não passo. A roupa de "fora", só passo se estiver mesmo a precisar. Nem eu, nem a filhota usamos camisas, o resto vou usando uns truques para tentar que não fique amarrotado. Usar a função antivincos da máquina de lavar, sacudir tudo o que sai da máquina, estender logo, dobrar assim que apanho do arame...

    ResponderEliminar
  7. Não passo nada,aliás nem tenho ferro ou tábua em casa. Não uso camisas e o resto da roupa ponho-a o mais esticadinha possível no estendal e não fica amarrotada. Poupa-se tempo e dinheiro (que a eletricidade também se paga...)

    ResponderEliminar
  8. Bom, eu gosto de passar a ferro 😂 odeio arrumar e limpar (mas isso não dá para deixar de fazer) mas umas roupinhas passadas a ferro não me importo nada... Já vi que sou a única.
    Anónima Catarina R.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá... Não, não é a única, eu tb gosto de passar a ferro. :) Lá casa somos 5 (imaginem a quantidade de roupa), por isso dividimos para conquistar. Enquanto eu passo a ferro tudo de uma rajada(1 vez por semana), as miúdas ( 16, 10 e 8 anos) arrumam. O truque : um ferro a vapor ! :) Sylvie

      Eliminar
  9. Eu também sou assim. Tem dias que não tenho paciência admito, porém não suporto chegar à gaveta e não ter a roupa passada.

    ResponderEliminar
  10. Pessoalmente também não gosto de passar a ferro, passo apenas o essencial...
    Mas (pessoalmente) isto é um tema estranho... qualquer dia vao pedir-nos que voltemos a usar o ferro com brasas (dos tempos das nossas avós), mas depois para termos brasas temos de fazer fogo, o fogo larga fumo e calor, também contribui para o aquecimento...
    Resumindo, também não comemos peixinho/legumes assados na brasa porque contribui para o aquecimento... AHAHAH
    Sei lá! Estou eu aqui a divagar num tema sobre o qual não tenho muita informação... mas acredito que se todos tivermos consciência da nossa "pegada", tudo pode andar melhor (de preferência com a roupa minimamente arrumadinha :) porque realmente não há paciência para ser amiga de um ferro de engomar)!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  11. Camisas/camisolas/t-shirts estendidas esticadas diretamente em cabides! Não passamos quase nada a ferro, assim. E mesmo que seja para passar, é bem mais rápido.

    ResponderEliminar
  12. Não passo absolutamente nada a ferro. Aliás, não tenho nem tábua nem ferro. Não uso camisas nem tecidos que amarrotam muito e, por isso, acho que passar a ferro é uma perda de tempo. O meu truque para a roupa não ficar tão amarrotada é estendê-la assim que a máquina acaba de lavar, sendo que sacudo bastantes vezes a roupa antes de a estender. Fica a dica para experimentarem. Aproveito para deixar aqui também link para um post que escrevi sobre isto https://tropadobatom.blogspot.com/2019/10/anita-passa-ferro.html

    ResponderEliminar
  13. Nunca passei a ferro, e não sinto necessidade disso, e não se nota muito que não o faço. Sinceramente, acho que isso das primeiras impressões serem más por causa de roupa amarrotada é um pouco fútil . Falando em bom português, estou-me a cagar para o que a pessoa veste ou não, e se alguém perde o seu tempo a julgar-me muito por esse critério, é porque não estou a perder grande coisa ao não dar boa impressão! Mas isso posso ser só eu...

    ResponderEliminar