Mostrar mensagens com a etiqueta pigmenti total. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta pigmenti total. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 12 de março de 2018

Acabei o quarto da Irene! Finalmente!

O quarto da Irene já mudou imensas vezes. Quer dizer, não mudou sozinho, não é? Tive de ser eu. Fui pensando no que já não fazia falta (o quarto é mesmo muito pequeno) e ia alterando. Desde dar o trocador a uma amiga minha, a Irene sair do berço e passarmos a ter cama no chão, a deixar de ter uma cama normal com barreiras, a deixar de ter as barreiras, a pintar as paredes (o Pedro da Pigmenti Total é o maior)... 

Podem ver um dos "antes" aqui, por exemplo. 

Agora mudámos a ordem das coisas no quarto e, finalmente, acho que tenho o decor fechado - é mentira, ainda me falta um aboa maneira de guardar livros sem ocupar muito espaço porque aquelas prateleiras do Ikea já me deram um desgosto. 

Além da cama neutra, com a arrumação por baixo, uma colcha lindíssima pela qual me apaixonei, e a minha gata Bubbles, juntei-lhe um super herói, um tapete que completa o quarto na perfeição da Lorena Canals e também uma almofada em forma de coração (gostamos muito de almofadas). 




Digam "Olá" À Bubbles :) 

 Se, por um lado, estou super contente porque o dinheiro que gastei no disfarce de carnaval está a render, por outro lado, às vezes gostaria de a ver vestida normalmente. Só um bocadinho, para não ter uma filha com aqueles músculos todos. Até para tomar banho o usa. É incrível. 



 Cada vez tenho gostado mais de misturar coisas "antigas" com novas. Esta manta é muito importante para mim. Foi a minha mãe que a comprou há muitos anos e onde eu dormia umas sestas quando voltava da faculdade por cima do edredão no meu quarto. 

O pormenor da marca Lorena Canals na almofada e no tapete. Dá logo para ver neste tipo de pormenores a atenção e o cuidado das marcas com o produto.


 Dou 10 euros a quem encontrar outra blogger que tenha uma almofada em forma de cocó e que não a tenha tirado de cima da cama numa destas fotografias tipo "montra". 


 Gostam da nossa mesinha de cabeceira improvisada? Estava a pensar em comprar uma, mas gosto tanto daquele banquinho ali que acho que, para já, não me vou meter nisso. 

E vêem o tapete? Podia estar mais direitinho, é verdade. Veio com uma espécie de tapete de plástico para por pôr baixo e não deslizar, mas ainda não o pus. E se o acham bonito, ainda vos dou uma novidade: este tapete pode ir a máquina. Podemos lavá-lo em casa! Retira-me metade da mariquice de a ver a fazer plasticina ou brincar com tintas (e mais recentemente cremes) em cima dele.

Isto porque a Lorena Canals (a criadora do tapete) num dia se irritou com isso e criou a solução. Ela queria que os filhos dela brincassem à vontade e que, quando fosse preciso, pudesse lavar o tapete lá em casa. Assim foi. Têm todo um conjunto de tapetes para se deliciarem no site e, se subscreverem a newsletter, ainda têm desconto de 5% - têm também envio gratuito acima de 50 euros.

Para além de nos ter salvo a todas de termos de ir à 5àSec e com um ataque de nervos sempre que eles sujem o tapete, Lorena também tem cuidado do acesso à educação de muitas crianças na Índia, um dos países com maior taxa de analfabetismo. Conheam o projecto Sakûla aqui e inspiremo-nos :).


Tapete - Lorena Canals
Pintura cor-de-rosa com brilhantes - Pigmenti Total 

Nota: o Facebook decidiu mudar o seu algoritmo e a partir de agora vai mostrar-vos mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde fizeram like. Querem saber quando publicamos coisas?
👉 Aqui na página de Facebook da Mãe clicam onde diz “A Seguir” e seleccionam "Ver Primeiro"
Sigam-nos também no Instagram:

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Sou uma farsa.

Não sou blogger, sou uma farsa. Blogger no sentido que mais vejo a ser-se blogger hoje em dia (no meu circuito de pessoas e interesses, claro) é ter uma noção de estilo muito própria ou, então, ter um prazer incrível a ver tudo o que outras bloggers fazem e ter uma espécie de condão que, ao unir tudo, parece que o resultado é sempre uma casa de catálogo. Ou uma modelo. Que nervos.


Quando estava junta com o pai da Irene, a ideia era deixarmos de morar em minha casa. Estávamos a construir uma casa juntos e com todo o tempo e impedimentos que isso demora ou tem, não podia tratar a minha casa como casa. Estava sempre à espera de saber o que é que nos ia acontecer. Não gostava desse sentimento, dessa falta de controle e de não poder investir nesta casa sabendo que seria um desperdício de dinheiro.

Felizmente assunto arrumado. A Irene e eu vamos ficar aqui durante muitos anos e, por isso, está na altura de completar a casa. 
Perguntei-lhe, sabendo a resposta claro, qual era a cor que ela queria no quarto e foi: cor-de-rosa com brilhantes!

Avisei-a que os brilhantes eram bastante improváveis, mas afinal não! Não se conseguem ver bem nas fotografias, mas a parede das riscas está cheia de brilhantes lindos que, quando bate a luz, ficam mesmo... encantadores. 





Luz de presença da Mr. Wonderful


O que mais me surpreendeu foi o serviço da Pigmenti Total. O Pedro, dono, é um amigo meu. Certifiquei-me com ele de que tudo o que correu cá em casa era procedimento normal dos empregados (quem me pintou o quarto da miúda foi o Miguel, um primo dele, um querido) e é. Não me sujaram minimamente a casa. Tudo muito bem isolado, protegido, varrido e limpo. Não fosse o cheiro a tinta durante uns dias (lá teve a miúda que dormir comigo - que chatice #soquenão) e quase nem repararia que tinha havido "obras". 

Este trabalho é tão simples para o Pedro que acho que até ficou algo decepcionado, ahah. Ele é para o arrojado no que toca a projectos e mostrou-me possibilidades super interessantes e modernas. Acho que desde que se sonhe, é possível. Até tinta de ardósia às cores ou mesmo tinta para fazer as estrelas que brilham no quarto em vez dos autocolantes que também se notam durante o dia.

Tomei balanço e aproveitei para dar um toque tanto na parte da secretária na sala de jantar (a casa sempre foi um T2 porque não queria ter filhos, o escritório é agora o quarto da Irene que viram ali em cima) como no corredor do hall. Nem imaginam a minúcia das garotas (simpáticas) da Triângulo d' Ideias... Mediram tudo ao milímetro. Que profissionalismo, lá está, recomendação do meu amigo Pedro. 



Isto é uma piada privada (para mim, já que é a minha casa, faz sentido). No meu trabalho, como criativa, estão sempre a pedir-me soluções "fora da caixa", "disruptivas" e "fun". No fundo, depois, até nem querem, mas gostam de pensar que sim. Mas pronto, é linguagem comum da malta que pede coisas. Faz-me rir. A parte de ser vinyl e não viníl foi para ser ainda mais disruptivo, ahah. 

Simples e a password só eu sei o que é (por acaso já me esqueci, mas a ideia era boa, tenho a certeza que sim, devia ser tão disruptiva e fun que me esqueci)

Quase que parece quarto de filha de blogger? E a casa, também? Sei que um dos truques é puxar o branco ao máximo para não parecer que moro numa casa antiga, isso fiz. :)

Ficam as recomendações da Pigmenti Total e da Triângulo d'Ideias para as vossas febres de Querido Mudei a Casa, mas sem ter o Gustavo a vendar-vos (o que poderá ser bom ou mau consoanate os gostos e horas de sono, ahah).


Querem que convença esta malta a fazermos um passatempo e oferecer um vinil e um quarto a alguma de vocês? Estariam interessadas? ;)



a Mãe é que sabe Instagram